sábado, 21 de junho de 2014

Manuel Dias Diarte

Manuel Dias Duarte, nascido em Lisboa, em 1943, foi professor de Filosofia, tendo-se dedicado como Orientador de Estágio à formação de professores, na Escola Secundária Sebastião e Silva (Oeiras) e na Escola Secundária de Carcavelos. 
Lecionou igualmente na Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, no Instituto de Serviço Social e na Escola Superior de Educação Jean Piaget (Almada). Foi co-autor de manuais escolares para os 10º, 11º e 12º anos, na Texto Editores e na Didáctica Editora, de parceria com Manuel Peixe Dias. 
Colaborou em jornais e revistas (desde os antigos República, A Capital e Diário de Lisboa ao O Professor, à Vértice, Revista de Humanidades e Tecnologias da Universidade Lusófona, etc.) com textos sobre pedagogia, filosofia e história da filosofia. Dirigiu a colecção Referências na Editora Vega. Pertenceu à Comissão Organizadora do Congresso da International Hegel Geselschaft, realizado, em Lisboa, na Fundação Calouste Gulbenkian, em 1975. Bem como de dois Congressos sobre o Ensino da Filosofia, enquanto membro da Direcção da Sociedade Portuguesa de Filosofia. 
Membro fundador da Sociedade Portuguesa de Filosofia, da Associação de Professores de Filosofia, sediada em Coimbra, e do Movimento dos Educadores para a Paz, presentemente é conferencista convidado e professor nas universidades séniores de Benfica (UNISBEN), UNIESTE (no Clube Estefânia) e da Junta de Freguesia de Alcântara. 

PUBLICAÇÕES

No campo da Filosofia e da Pedagogia: 
Objectivos, estratégias e avaliação no Secundário – o exemplo da Filosofia (Livros, Horizonte, 1983); 
História da Filosofia em Portugal nas suas conexões políticas e sociais (Livros Horizonte, 1987); 
História de Portucália. Uma História de Portugal no feminino (Editora Ausência, 2004, esgotado); 
Os Sete Sábios. Vidas, doutrinas e sentenças (Nova Vega, 2006); 
Vidas, opiniões e sentenças de pré-socráticos ilustres (Editora Fonte da Palavra, 2013); 
Freud – psicanálise e cultura (Editora Fonte da Palavra, 2014); 
Questões do marxismo (Editora Fonte da Palavra, 2014);    
Mulheres com poder e autoridade. Contributos para a reintegração das mulheres na História (Editora Fonte da Palavra, Iº Volume, 2014; IIº e IIIº Volumes, Editora Fénix, 2015).

No campo da ficção: 
Pedra da Lua (Editora Ausência, 1999, esgotado);  
Semelhante à bondade da Primavera (Editora Ausência, 2002, esgotado);  
Don Giovanni em Lisboa (Edições Cosmos, 2008); 
Barco encalhado na areia (Editora Fonte da Palavra, 2011); 
- Angelina, uma mulher do povo na I República – Crónica de uma vida (Editora Fonte da Palavra, 2010); 
O professor Simão Botelho (Fonte da Palavra, 2013); 
Um outro Werther (Editora Fénix, 2015); 
O primo Bazilio ou os dissolutos absolvidos (Editora Fénix, 2015).






Sem comentários: